segunda-feira, setembro 29, 2014

QUASE ETERNIDADE...

(ursula abresch)

foto/momento espantosa. quase eternidade...

domingo, setembro 28, 2014

GENIUS LOCUS::::DOS LUGARES COM ESSE ESPIRITO DOS LUGARES

santuário da N. Sª do Monte, Almendra. 2014.

SENTIDOS...

que não se perca o sentido e a ligação viva das comunidades. que não se deixe de olhar com a devida atenção para as pequenas coisas que nos dão evidentes direcções dessa opaca definição de tudo o que poderá ser relevante em termos de projectos culturais. se nos esquecermos destas pequenas coisas que sentido terão as grandes...

A (NOSSA) TERRA. O NOSSO PRIMEIRO E ÚLTIMO RECURSO....


projectos aos milhares, administrações às centenas, papeis e papeis que no fundo são arvores derrubadas com palavras e palavras globalizadas mecanizadas e no fundo um dos elementos mais simples, básicos e estruturais das sociedades humanas, reside no saber-fazer em torno da terra e suas respectivas culturas, aliás, a grande maioria das paisagens de hoje são isso mesmo, fruto desses grandes mestres que sempre detiveram essa magnifica consciência da preservação e da transmissão da terra aos seus. se perguntarmos hoje como se prepara a terra para a cultivar de forma sustentada quase ninguém sabe (não descurando todas as especialidades académicas das respectivas áreas que só acrescem valor ao enunciado)...

sábado, setembro 27, 2014

DE QUE VALE...

(dorothy iannone)


nunca percebi esse desejo quase doentio de rasurar, apagar, obliterar, turvar, os desejos e todas as formas de pensamento e criatividade mais ancestrais que os seres humanos teimam em manter activos e bem vivos. ora  pelas vias dos sonhos, ora em férteis dimensões imaginárias e criativas. de que vale e quanto vale (ou valeu) essa caça às bruxas e todos os bruxedos, de que vale esse fanatismo contra os paganismos, de que vale esses tiques "burgueses" em nivelar à sua medida de pensamento e acção tudo o que nos rodeia, inclusive as formas mais primitivas de cultuar uma ou todas ou qualquer divindade. se deveras o mais fantástico e divino é precisamente esta nossa capacidade de sonhar, de tornar tudo novo, mesmo sabendo em consciência que talvez tudo seja em vão...de que vale tudo o que chamamos "religião"....

DAS ARQUITECTURAS DO MUNDO...

dessa urgente necessidade do Homem se abrigar e constituir privacidade, cosmogonia, coesão social, nasceram linguagens e técnicas especializadas com graus de consolidação notáveis...

ON THE ROAD,,,


quinta-feira, setembro 25, 2014

*FUTURE LIBRARY. O PROJECTO

DAS COISAS SIMPLES...

(katie paterson, future library)


(...) das coisas mais vulgares e comuns - assim saibamos nós vê-las - se podem retirar os maiores milagres da natureza e os exemplos mais maravilhosos, sobretudo no que respeita ao comportamento humano.

m. montaigne

quarta-feira, setembro 24, 2014

terça-feira, setembro 23, 2014

ODE

ode há minha prima Josefa que deixou este efémero mundo...

segunda-feira, setembro 22, 2014

domingo, setembro 21, 2014

O BOLINHO DE ANOS....

a porquinha pepa...
cores e doce....muito doce...
made in pastelaria local ("a rosinha", figueira castelo rodrigo)

E CLARO, O REPASTO....

lagarada de bacalhau, restaurante "o lagar". escalhão. 2014

aconselho a todos que passem pelas terras da beira alta, a parar no escalhão (figueira castelo rodrigo), e provar os belíssimos pratos de bacalhau neste espaço de memórias associadas aos saberes-fazer do vinho...

FIAMA JASMIM. DIA DE ANOS CHUVOSO

um passeio chuvoso, perfumado, cálido e repleto de novas experiências que a chuva proporciona, só a chuva consegue dar-nos esses alcances de renovação....

sábado, setembro 20, 2014

STª EUFÉMIA, ALGODRES. FESTIVIDADES


o cheiro da terra molhada e todos os perfumes destes lugares tão especiais.

quarta-feira, setembro 17, 2014

PARABENS FIAMA JASMIM

2 aninhos...
Que todos os dias te sejam claros...

quinta-feira, setembro 11, 2014

UMA CARTA. SONHOS. FIAMA JASMIM


fiama jasmim. 2014


nossa princesa,
escrevemos-te  com todas as ilusões e sensações que nos rodeiam enquanto seres vivos. somos raízes e toda a frescura desta água recém chegada de novo e que também agora parte conjuntamente com a nossa respiração renovada. na tentativa de te acompanhar nos teus sonhos e nas tuas pequenas e tão grandes primeiras palavras e gestos artísticos aqui permanecemos à tua volta e te deixamos a nossa alquimia de espanto desmedido. sempre dançaremos aquela infinita dança índia que te ensinamos e renovamos teimosamente. será sempre a dança da eterna e clara felicidade.  lembra-te sempre nossa pequena princesa de que só com o amor e pelo amor se pode dialogar e viver.

quarta-feira, setembro 10, 2014

REDES DE VIDA






 das tais redes de vida....a musica é um dos veículos extraordinários capaz de atacar e destruir todos os tiques capitalistas, manias fascistas, governos despóticos, policias manipuladas e violentas, ideias e pensamentos uniformizados e teledireccionados, meios de comunicação sangrentos e vampirescos. este projecto mostra que é possível a paz neste planeta, o entendimento multicultural, a manifestação espiritual diversificada, a extrema riqueza de todo um corpus de entendimento deste/através/neste planeta. mostra também que as guerras, as crises e tudo o que é consequência catastrófica deste império têm as suas raízes em apenas algumas pessoas com propósitos bastante claros e definidos: o dinheiro...o dinheiro...e o poder...e o poder....

MUSEUS. ROTINAS ENFADONHAS OU QUESTIONAMENTOS CONSTANTES...

(sara andreasson)



para mim um museu têm que me fazer voltar, têm que me deixar com o dobro das perguntas, têm que gerar conversas até à exaustão (este é o sangue e a energia de um museu), têm que ter um sentido de universalidade, não pode nunca ser feito à medida de públicos ou idades (alargando aqui qualquer dos sentidos temáticos que que lhes estão anexos/acoplados/adescritos)...

terça-feira, setembro 09, 2014

REDES DE VIDA

(charles victor famin)

reparo com minucia nessas redes de vida que circundam as pequenas coisas: uma árvore, um labor, um objecto, uma fonte, uma rua, uma casa, um banco de jardim, um fruto, uma horta....

segunda-feira, setembro 08, 2014

FOTOGRAFIA

(antonio palmerini)

a fotografia está-nos sempre a escapar. a deslocar-se muito para além desses lugares estanques e dessas perspectivas industriais. 

sábado, setembro 06, 2014

SETEMBRO

chegou o mês de setembro com a sua luz que antecede e prepara uma nova estação (outono). gosto bastante deste mês, daí que esteja de partida para as terras altas das vindimas...

quarta-feira, setembro 03, 2014

NOITES DE VERÃO



noites de verão na varanda com esse olhar melancólico na direcção de um céu tremendamente estrelado. saudades de tanta coisa. do cheiro da comida da minha mãe. do bater da porta do meu pai e da sua mágica voz a cantar elvis. dos seus sorrisos tão claros....

segunda-feira, setembro 01, 2014

FREE SPIRIT


sempre achei os sossegos nómadas como algo quase heróico. sobretudo esses descansos ao relento, inundados de perfumes nómadas e de de noites mil vezes sonhadas. nada, mesmo nada substitui esse sentido selvagem de apreciar a espessura da vida...razão tinha Diógenes quando respondeu a Alexandre "O Grande", face à proposta de lhe pedir o que quisesse: "não me tires o que não me podes dar. deixa-me ao meu sol"....