sexta-feira, janeiro 30, 2015

terça-feira, janeiro 27, 2015

MESTRES QUE VIVERAM A PROFUNDIDADE DAS TERRAS RAIANAS...

[Rosmaninhal, Pelourinho. Barata Moura. pintura óleo. 1978. museu Tavares Proença Júnior, Castelo Branco]

segunda-feira, janeiro 26, 2015

AMANHECER ESPANTOSO...

Idanha-a-Nova. 2015

tempo de frio seco e luminoso...

domingo, janeiro 25, 2015

MODOS DE VIDA DITOS POPULARES



"um mundo igual, por muito alto que se coloquem os seus 
modelos, é um mundo empobrecido"

*O. Ribeiro

sábado, janeiro 24, 2015

INVERNO



*inverno. nevoeiro ao anoitecer. silêncio e esses vultos sombrios que me fascinam. melancolia húmida infiltrada nos olhos. as pedras sem tempo como abismos abruptos. fantasias da primeira noite do mundo.

sexta-feira, janeiro 23, 2015

DA OPULÊNCIA À HUMILDADE, EIS A DIFERÊNÇA...


já tinha referido que achava excessiva e em completo trânsito contrário aos ensinamentos base de Cristo: "a césar o que é de césar e a Deus o que é de Deus".

OBJECTOS DO QUOTIDIANO

balança. padaria tradicional. Alcafozes (Idanha-a-Nova). 2013 

quinta-feira, janeiro 22, 2015

quarta-feira, janeiro 21, 2015

INVERNO


*inverno com os seus silêncios próprios. tempo de hibernações.

quinta-feira, janeiro 15, 2015

TERRA MÉDIA

(fugitivo)

a fantasia sempre esteve na base das grandes revoluções da humanidade...

A BRANCURA


hoje durante o percurso da manhã...a doçura da brancura.
lembrei-me de h. melville.

terça-feira, janeiro 13, 2015

ARTE DE RUA

(fromupnorth)

owen dippie in tauranga, n. zealand.

*
um grafitti genial de um dos maiores génios deste planeta, a. einstein radiante...

CLASSIFICAÇÕES PATRIMÓNIO IMATERIAL

a recente classificação das danças da Lousa (C. Branco) no inventário nacional do património cultural imaterial é representativo das sérias atenções que estes patrimónios merecem da parte das entidades locais. e pela notoriedade  que projectam no futuro desta povoação tanto no acto de estimular e ampliar as vontades de dar a conhecer ao exterior, como em termos das diversas leituras e dinâmicas locais. parabéns...

segunda-feira, janeiro 12, 2015

domingo, janeiro 11, 2015

sábado, janeiro 10, 2015

ARQUITECTURAS POPULARES. ROSMANINHAL


o que resta da estrutura de um velho arraial agrícola em Rosmaninhal (Idanha-a-Nova). em áreas de xisto é muito comum encontrar-se esta tipologia de pilares redondos. em termos arquitectónicos e estéticos são em minha opinião elementos notáveis, impõem-se pela sua volumetria e aliás, possivelmente já existem muito poucos mestres que os sabem fazer.

quinta-feira, janeiro 08, 2015

FOTOGRAFIA

bill doyle, moments in the irish life.

INVERNO

inverno: as geadas da época...
o perfeito funcionamento das estações do ano. para a nossa "horta encantada" é que é pior, só as couves aguentam...

quarta-feira, janeiro 07, 2015

terça-feira, janeiro 06, 2015

DIA DE REIS

(lucy)

nas sociedades tradicionais do país este dia do calendário festivo anual sempre foi celebrado e preenchido com significados de grande importância. encerrava  de alguma forma as celebrações associadas à época natalícia. hoje, já quase não passa de um dia normal (à excepção da região norte do país). 

ouvi hoje na rádio parte do discurso do Papa em alusão a este dia, esta frase mais ou menos dita com este sentido "todos devíamos imitar os gestos dos três reis magos, principalmente aqueles que de alguma forma detêm esse "mediático poder" na condução de vidas". lembrei-me que talvez seja mesmo essa uma das razões para a perda de importância deste mesmo dia, a fragmentação/ocultamento da humildade (Maria, José, Menino Jesus no estábulo rodeado de animais) e a elevação da soberba, da ostentação da mercadoria e da riqueza (os presentes, o luxo, o brilho dom metal em vez do brilho dos olhos).

LUGARES SACROS

(atroppin)

david seymour, the basilic of St. Peter, 1949

*


sábado, janeiro 03, 2015

BIBLIOGRAFIAS


ULISSES...


um dia quase noite acabei de ler um livrinho quase interminável (ULISSES) e de repente dei-me conta que a verdadeira literatura imaginada da forma mais original estava ali, condensada em pensamentos em movimento, em volumes e massas de muitas coisas, quase impossíveis de categorizar. fiquei absurdamente seco, estava ou não perante o fim da literatura ou talvez o inicio de uma luz que nunca mais irei esquecer. aprendi a pensar, a pôr em prática outras formas de escrever, a ver a opacidade verdadeira...comecei a pensar -escrever palavras em termos mais acelerados, em movimentos quase acrobáticos...

SONHAR SIM, MAS SEM MAESTROS....


***
senão é escravidão...