segunda-feira, dezembro 27, 2010

TESE DE DOUTORAMENTO, NÃO QUEIRAIS SER CASTELHANA, EDUARDA ROVISCO


não podia deixar findar este 2010 sem destacar esta importante tese de doutoramento em Antropologia, intitulada "Não Queirais Ser Castelhana. Fronteira e Contrabando na Raia do Concelho de Idanha-a-Nova", elaborada pela Eduarda Rovisco no departamento de Antropologia do ISCTE.

conheci a Eduarda em Idanha, num dos momentos iniciais desta investigação. entretanto, passaram-se estes longos, fascinantes e trabalhosos cinco anos e eis o "produto final" dessas encruzilhadas de introspecção pela remota raia e afins. confirmando-se, uma vez mais, a extraordinária componente laboratorial destes "terrenos" ditos raianos.



parabéns eduarda!

...


Resumo:

"Nesta dissertação são examinados os vinculos e a interacção produzida entre as populações raianas dos dois flancos da fronteira luso-espanhola entre 1940 e o presente, com base num trabalho de campo efectuado em Salvaterra do Extremo, Penha Garcia (duas freguesias fronteiriças do concelho de Idanha-a-Nova) e Zarza la Mayor (Cacéres). Com este proposito, e ainda com o objectivo de avaliar a eficácia material e simbólica desta fronteira e as modalidades locais de experienciar Estado e nação, foi atribuida primazia à analise de práticas de contrabando por terem constituido, no passado, o grande motor das deslocações ao país vizinho e por constituirem, no presente, o tema central dos discursos sobre fronteira e alteridade especialmente no flanco português. Deste modo, procede-se ao recenseamento das modalidades de contrabando praticadas neste troço da raia, à analise das suas continuidades e mudanças a um nivel sincrónico e diacrónico, bem como ao exame das rotinas e relações entre contrabandistas e autoridades portuguesas e espanholas. Este exame dos vinculos estabelecidos entre as populações raianas de dois países comporta ainda uma avaliação dos impactos dos processos de mudança em áreas rurais, abertura da fronteira, politicas de cooperação transfronteiriça e de turistificação, bem como uma análise dos discursos sobre alteridade, em particular dos processos de estereotipia e teorias folk sobre identidade nacional que incorporam a interacção produzida no contexto do contrabando e no presente."

de que adianta serdes cristãos se não sois mais puros que os pagãos, se não vos sacrificais, se já não sois religiosos?

Thoreau, walden, p. 245.

sábado, dezembro 25, 2010

PARAISOS FUMADOS...

(leonseeker)

sorry...
*acho que fumei demais...
ou não...

O REINO

(boston)

paz no reino

O REINO

(boston)

o reino da paz...

O REINO

(boston)

o reino da paz...

OU COMO DIRIA NIETZSCHE...

(julien pacaud)

"olhemo-nos de frente"

(o anticristo, anátema sobre o cristianismo, p. 15)


...não me levem a mal, sou apenas mais um mortal...

"O QUE FAZ FALTA É ANIMAR A MALTA"



meu caro papa, "eles comem cada vez mais e não deixam mesmo nada".


"A CÉSAR O QUE É DE CÉSAR E A DEUS O QUE É DE DEUS"



o que aproxima estas "mascaradas" burguesas prenhes de reinos opulentos, preenchido por estes "fantoches-imperadores-romanos-ouro-maniacos" ao covil a trasandar a esterco onde nasceu aquele que seria reconhecido como o salvador do mundo. a quem se dirige este "idolatra"? aos pobres dos mais pobres, ou aos ricos dos mais ricos como se viu na sua solene visita a Portugal ...

só não vê quem não quer ver...
(Jesus de Nazaré)





quarta-feira, dezembro 22, 2010

segunda-feira, dezembro 20, 2010

OS MADEIROS JÁ CHEGARAM AO ROSMANINHAL (III)



(III)

OS MADEIROS JÁ CHEGARAM AO ROSMANINHAL (II)




(II)

OS MADEIROS JÁ CHEGARAM AO ROSMANINHAL (I)





foi no sábado a ida aos madeiros. com a participação da associação AMBITEJO e com a ajuda da junta de freguesia cumpriu-se uma das tradições que preparam as festas natalícias. e "vivam os madeiros"!

sexta-feira, dezembro 17, 2010

HENRY THOREAU, O MEU MESTRE

(silent giants)

"fui para os bosques porque pretendia viver deliberadamente, defrontar-me apenas com os factos essenciais da vida, e ver se podia aprender o que ela tinha a ensinar-me, em vez de descobrir à hora da morte que não tinha vivido. não desejava viver o que não era vida, sendo a vida tão maravilhosa, nem desejava praticar a resignação, a menos que fosse de todo necessária. queria viver em profundidade e *sugar toda a medula da vida, viver tão vigorosa e espartanamente a ponto de pôr em debandada tudo que não fosse vida, deixando o espaço limpo e raso"


*este é o meu lema...



regresso aos bosques.
aos verdadeiros e puros cantares...

quarta-feira, dezembro 15, 2010

terça-feira, dezembro 14, 2010

VERTIGENS...

cemitério de ourense, espanha. 2010


a manhã estava densa e nesta cidade dos mortos uma brisa fazia dançar os arbustos e os robustos ciprestes. a cada passo que dava sentia-me a olhar para uma multiplicação de intensidades. era a vertigem do finito. a vertigem do nosso iminente fim.

domingo, dezembro 12, 2010

TESE DE MESTRADO, A REFORMA AGRÁRIA EM IDANHA-A-NOVA


o concelho de idanha-a-nova ficou mais rico com o surgimento desta importante tese de mestrado da cláudia, defendida esta semana no ISCTE, no âmbito do curso de mestrado em "Museologia: Conteúdos Expositivos". trata-se de uma temática - reforma agrária - há muito envolvida num complexo novelo de silêncios. nada ou quase nada havia sobre esta mesma temática circunscrita a esta região (Beira Baixa - Concelho de Idanha-a-Nova). todos os méritos vão para a cláudia que contra ventos e tempestades empreendeu esta travessia com sucesso. daí, todo o reconhecimento ter sido dado pelos elementos do júri: Prof. Dr. Fernando Oliveira Baptista (arguente); Prof. Dr. Brian O'Neil (Presidente); Profª Dr.ª Luisa Tiago Oliveira (orientadora). agora, num futuro imediato, no sentido do preenchimento desse inquietante vazio, impõe-se a sua publicação num formato mais generalizado. podendo mesmo ser esta publicação o motivo central de incentivo para uma revisitação mais cuidada a esta temática. que comporte mesmo uma exposição com materiais diversos de arquivo (documentos, fotografias, artigos de jornais) e uma mesa redonda com os diversos protagonistas e assim se esclarecem silêncios e se abrem novas perspectivas.


sobre a tese - resumo:

"A Reforma Agrária em Portugal surge num contexto revolucionário, fruto da Revolução de 25 de Abril de 1974. Os trabalhadores ocupam as grandes propriedades do sul do país e formam novas unidades de produção, baseado num sistema de gestão colectiva.

O estudo presente de investigação analisa o caso de um concelho da Beira Baixa, a norte da ZIRA (Zona de Intervenção de Reforma Agrária), Idanha-a-Nova.

A questão da terra em Idanha-a-Nova sempre provocou dissidências entre os mais ricos e os mais pobres num espaço onde a questão do colectivismo/individualismo agrário se colocou com força. Este concelho, marcado ao longo do século XX pelas más condições de vida e de trabalho, continha uma elevada massa de trabalhadores temporários atormentados pela sazonalidade, pela fome e pela repressão dos grandes proprietários. A Reforma Agrária veio a dar aos habitantes dos campos de Idanha-a-Nova a esperança de melhores condições de vida e de trabalho. No presente estudo, apresentamos as ocupações, analisamos as novas unidades de produção e acompanhamo-las até ao seu declínio a partir dos anos 80."

sábado, dezembro 11, 2010

DOS OUTONOS...

ourense (espanha) 2010.

outono. como restam
ainda nesta árvore
as verdes ilusões?

antónio salvado, outono, p. 17.

OUTONO, ANTÓNIO SALVADO



recebi esta obra magistral do poeta antónio salvado.
ao poeta só com poesia se agradece:

chovendo na memória do que fui,
como evitar que os ecos do passado
nada mais sejam que cerrada lama?

antónio salvado, outono, p. 55.

*um profundo bem-hajas...

quarta-feira, dezembro 08, 2010

ORALIDADES, CONCERTO NA IGREJA MATRIZ DE ALCAFOZES



foi sublime....CARMIN'ANTIQUA

DA MAGIA DOS LUGARES




sliven, bulgária, 2010. interior de igreja ortodoxa.


todos os lugares emanam essências, vislumbres, encantamentos...é aqui que tento posicionar o meu olhar. extasiar-me em silêncio e entronizar essa subtileza dos aromas estranhos.

terça-feira, dezembro 07, 2010

ORALIDADES, ACTAS



enalteça-se esta organização referente à conferencia internacional sobre "Tradição Oral", realizada em Ourense (Espanha) no mês passado. pois no próprio dia de abertura dos trabalhos já os respectivos cadernos de actas estavam prontos para serem entregues aos participantes. um exemplo a seguir por cá...

domingo, dezembro 05, 2010

MUSEU DO COA, SANTUÁRIO DA ARTE PRE-HISTORICA





visitamos recentemente o novissimo museu do coa. tal como já o denominam na imprensa, o santuário da arte pré-histórica, impõem-se com a sua arquitectura sublime. à medida que nos aproximava-mos iamos ficando cada vez mais assombrados com tamanha obra arquitectónica. está na paisagem como se já lá estivesse à milhares de anos, o encaixe é mais que perfeito. a entrada para o museu em simulação de uma galeria subterranea é admirável. sobre o museu em si mesmo, voltarei com outra atenção mais demorada.
(patina brass)


"mas qual o remédio, se o destino directo e único de qualquer inteligente é tagarelar, ou seja, chover no molhado"


*fiodor dostoiévski, cadernos do subterraneo, p. 34.

....


em extase leio *f.d

terça-feira, novembro 30, 2010

AMBITEJO, TRABALHOS NO MOINHO DA DEVESA

(antes)
(depois)

(momentos de convivio)

aconteceu no passado sábado esta dinamica social gerada pela associação cultural AMBITEJO, com o apoio da junta de freguesia do rosmaninhal, em torno de um velho moinho à muito esquecido. foi um extraordinário exemplo, que só por si mesmo traz discursos de memórias individuais e colectivas sobre este velho lugar. é precisamente com este genero de actividades de carácter interventivo e participativo que uma associação cultural ganha a sua centralidade dentro de uma povoação. muito para além do trabalho, do esforço, do tempo dispendido, ganham-se as sociabilidades e tudo o que com elas se poderá equacionar enquanto projectos vivos, pensados com todos e por todos. neste sentido, o velho moinho abandonado tornou a despoletar multiplas conversas e fazer parte do presente da aldeia.

segunda-feira, novembro 29, 2010

ORALIDADES, MONFORTINHO


(fotos, eddy)

...

aconteceu no dia 25 de nov. na aldeia de monfortinho este fantástico concerto do grupo originário de Malta, Jackson's Zaqq U Tanbur. tratou-se essencialmente de um concerto de musica pastoril desta região, enquadrado no âmbito do projecto Oralidades onde o municipio de Idanha participa. realçam-se os instrumentos pastoris aqui apresentados elaborados por um dos elementos do grupo, assim como o extraordinário convivio proporcionado pelos anfitriões da aldeia e da junta de freguesia em torno de uma lareira, umas castanhas e a tradicional jeropiga.

quarta-feira, novembro 24, 2010

NA SENDA...

(dethjunkie)
...

"(...) sinto-me como se tivesse
cegado por excesso de olhar o mundo"

al berto, o medo, p. 223

terça-feira, novembro 23, 2010

BIBLIOGRAFIAS...


tenho curiosidade por esta obra recente...

domingo, novembro 21, 2010

PAISAGENS MINEIRAS

minas da panasqueira, 2010


nas instalações onde decorre uma das fases finais dos trabalhos mineiros...

sexta-feira, novembro 19, 2010