quarta-feira, julho 29, 2009

NOVAMENTE EDGAR ALAN POE...

(alberto vasquez)


as janelas abri de par
em par e logo vi entrar
esvoaçando agitado
um grande corvo
de eras primordiais


in E. Alan Poe, O corvo.

terça-feira, julho 28, 2009

(imaginarypirate)


"qualquer homem manda no seu criado, mas não manda no seu pensamento. é uma fatalidade, uma destas coisas absurdas, incriveis, que sucedem ao bicho homem: a linfa rebelar-se contra a torrente, a asa do milhafre contra o próprio milhafre, a luz contra o sol. para o homem domar o pensamento só havia um processo: escangalhar a corda da vida como se escangalha a corda de um relógio. mas dizem que a vida a Deus pertence. para que é que ele a quer? que lhe vale mais uma, menos uma, se tem tantas e todos os dias as malbarata ceifando-as antes da hora? mas, em suma, se a vida é como a parede na tapada dum rei que não há o direito de deitar abaixo, ao menos quem pudera subjugar o lobo-cerval, que mora lá dentro, de modo a não causar dano à comodidade da criatura?"

in Aquilino Ribeiro, Volfrâmio, pp. 211-212)


como admiro o aquilino?!?!?! o telúrico e cósmico feitiçeiro-aquilino...
(korridan)



do Padre antiquíssimo e seu iníquio império,
cuja lei os Eternos rejeitaram
dando-lhe um lugar a norte por morada
vazio, obscuro, de exilio e treva


William Blake, Primeiro Livro de Urizen, p. 21.

domingo, julho 26, 2009

ROSMANINHAL. OLHARES & ESCRITOS



(fotos, eddy. 2009)


tenho um especial carinho por esta extraordinária aldeia. aqui tenho os meus pais e restantes familiares que para sempre partiram deste efemero mundo. aqui nasceu o meu pai. sempre o ouvi falar desta aldeia com um brilho especial nos olhos. cedo compreendi o que é ser um rosmaninhense. quando aqui regresso encontro amigos. conversamos e bebemos umas belas cervejas. recordamos e projectamos futuros. definitivamente, amo a luz que esta aldeia projecta nos tardios entardeceres. os aromas desses campos e as suas rudes emanações. os selvagens-domesticados ruidos que se desprendem desse denso mato. tornam-se melancolicos quando a noite chega. quando a noite faz escurecer as casas e os rostos. mas é nesse crepitar que os alfabetos da amizade se acendem. como uma ténue luz de vela fazem iluminar o mundo de todas as solidões.

DIAS-LAGARTO



nestes dias-lagarto atravesso a luz do entardecer-laranja com o hálito cósmico...

"os espectadores são vampiros mansos/film spectators are quiet vampires"

in Os Mestres e as Criaturas novas, p. 51

sexta-feira, julho 24, 2009



jim morrison, o rei lagarto, disse: "I am a guide to the labyrinth".
(maura holden)


há dias tão dificeis que preciso do arco-íris, diz ele,
trato dos cortiços, as abelhas bruxuleiam no sono, fazem mel, o mel
alucina-me,
escurece-me

herberto helder, ou o poema contínuo, p. 102

quarta-feira, julho 22, 2009

(eddy, 2008)

tirei esta foto nas paisagens do rosmaninhal. foi deveras um dia de abril mágico. toda esta estranha intensidade luminosa ocorreu num intervalo inesperado. escrevi no meu caderno estas parcas palavras: "delirante luz".
(jon macnair)



a noite avança numa serena dança. leio e. poe...



terça-feira, julho 21, 2009

segunda-feira, julho 20, 2009

WHAT HAPPENED IN THE 90's SUMMERS?




um exercicio em torno da memória de um lugar. ou antes um exorcizar de sensações que o antigo espaço de uma fábrica de moagem transmite/omite. são 14 apreensões imagéticas em colisão com todos os destroços identitários possiveis e impossiveis..

uma exposição a visitar neste magnifico espaço cultural - A Moagem - cidade do Engenho e das Artes (Fundão).



domingo, julho 19, 2009

(eddy, 2007)


fotografei esta imagem de Jesus Cristo numa porta de uma aldeia espanhola (guadalaviar). é uma imagem admirável que simbolicamente protege a entrada da casa. é todo um facto impressionante as linguagens simbólicas associadas às portas das casas (ex: aldradas, fechaduras, espelhos, etc). a casa antropologicamente é um lugar central de especificas e intimas sociabilidades. constitui-se como um lugar frágil, exposto às cobiças e invejas alheias, daí a necessidade de protecção extrema.

sexta-feira, julho 17, 2009

ROSMANINHAL: CULTURA PASTORIL


eis o programa do colóquio dedicado à cultura pastoril integrado nas festas tradicionais do rosmaninhal.

FESTIVAL DA MELANCIA...WATERMELON FESTIVAL...FESTIVAL DE LA SANDIA


é no ladoeiro que vai acontecer este emblemático festival dedicado à melancia, essa fruta-doce-água-refrescante que pauta a sazonalidade dos aromas de verão. também não deixa de ser interessante esta marcação sazonal que os alimentos vincam nos territórios e nos lugares. assim como esse vínculo identitário que é estabelecido entre a paisagem e o alimento. é o caso, melancia é no/do ladoeiro!

quinta-feira, julho 16, 2009

FERNÃO JOANES:MALHA DO CENTEIO



(eddy, 2006)


a recriação de um dos trabalhos agricolas mais emblemáticos das áreas rurais,
como a malha do centeio, pauta um conjunto importantíssimo de efervescências
que vão desde o reviver das gestualidades e das linguagens como ao próprio sentido estético,
simbólico e ritualístico de um determinado espaço da aldeia. neste espaço da malha para além de toda uma refinada competição entre os participantes, estava implicita toda uma componente lúdico-festiva. hoje, com esta tarefa assumida e resumida a um elemento meramente simbólico,
dela emanam outras lógicas que não deixam de participar como elementos congregadores de uma comunidade, de uma identidade, ou até mesmo de uma nova consciência eco-festiva congregadora de novas identidades ditas alternativas.

quarta-feira, julho 15, 2009

OBJECTOS MNEMÓNICOS



(eddy, 2008)


os objectos têm algo de enigmático. estão ali (des)arrumados num qualquer canto de uma casa abandonada e de repente, ...zás..., conectam-nos com o passado, com uma multiplicidade de discursos, com recordações. nestas lógicas podemos diferenciar dois tipos de objectos: o objecto vulgar, anónimo, velho, destituido desse sistema de produção/consumo (efemero). e o objecto nobre, singular, de prestígio, obra de arte (eterno). este último também inserido numa simbólica muito próxima do sagrado, obscura..(afinal, o que é um objecto de arte?) contudo, o interesse fundamental é referir que estes objectos "foto-ilustrados" já não existem no mercado, perderam funcionalidade, foram substituidos por outros (ou não) e como tal, vistos à luz das lógicas patrimoniais, são objectos mnemónicos, e porquê? porque hoje, face à sua "morte" funcional, tornaram-se repositórios informativos, alvo de inúmeras interpretações.

vejamos:

uma etiqueta de uma mala de viagem: remete-nos para o proprietário de uma casa comercial (fábrica??), sitiada numa rua em castelo branco. a história desta casa comercial. assim como a história desta mesma mala. quantas viagens fez? que destinos ficaram ligados a esta mala? o que transportou?

um liquido vegetal-medicinal para curar ulceras do estomago: este rótulo diz-nos apenas o modo de utilização do liquido medicinal. mas o facto deste se encontrar neste lugar indica-nos que alguém sofreu deste mal. interessa deste modo para a história da medicina das povoações rurais. sendo este elaborado através de plantas, houve algum laboratório-farmácia local? será que os jornais da época o publicitam?

uma embalagem de sais: este está ligado ao liquido-vegetal, logo confirma-se a existência de maleitas de alguém da casa. interessa de igual modo para a história da medicina das povoações rurais.


ligação entre ambos: ao viajar a pessoa transportaria os seus remédios na mala e ali ficaram esquecidos; ou estariam guardados na mala porque já não seriam necessários??


no fundo, este é o exercicio dos museus, enquanto instituições por excelência dos objectos.






terça-feira, julho 14, 2009

sábado, julho 11, 2009

"TRANCES". CONSCIENCIA & INCONSCIENCIA




um documentário que explora o tempo e a mente. o desconhecido. onde terminam os nossos limites? rituais, estados alterados de consciência, danças tribais, extases, alienação...
a filosofia do ser total
(eddy, 2009)


(.....)

sexta-feira, julho 10, 2009

S. FERMIN: EXTASE E LOUCURA


(El Pais)


as loucas e alucinates largadas de touros de s. fermin constituem-se como os mais globalizados enfretamentos entre o Homem e o animal-touro. não sei se foi hemingway quem promoveu a festa e a tornou num dos destinos mais procurados do mundo anglo-saxónico. desse ancestral enfrentamento quase heroico resultam todos os anos mortos, feridos graves, etc. no entanto, são aos milhares que todos os dias se preparam para o mesmo ritual.

quarta-feira, julho 08, 2009

BIBLIOGRAFIAS PASTORIS

L'Odyssée pastorale
Lionel ROUX
Actes Sud / Maison de la Transhumance
Juillet 2009 - 160 pages environ - format 23 x 28 cm
magistral...como estamos a anos-luz destas galáxias.


PATRIMÓNIOS PASTORIS


o nucleo museologico da pastorícia da aldeia do salgueiro (fundão) celebra e promove novamente a discussão em torno da cultura pastoril. é de realçar o esforço, a dedicação e a preserverança desta equipa de trabalho, ainda para mais num interior cada vez mais periférico nestes dominios culturais.

terça-feira, julho 07, 2009

A BIBLIA MAIS ANTIGA DO MUNDO NA "NET"

(el Pais)

"Fragmento del Génesis extraido del Codex Sinaiticus, volcado a internet gracias a un proyecto conjunto de cuatro destacadas bibliotecas europeas y orientales." (El Pais)

impressiona este mundo "globalocalizado". agora uma das exclusividades mais guardadas já pode ser consultado em qualquer recanto do mundo. deveras que impressiona!!!

domingo, julho 05, 2009

ELEMENTOS PARA A HISTÓRIA DO FASCISMO NO CONCELHO DE IDANHA-A-NOVA

(Jornal Avante, Julho de 1936, serie II, nº19)


recebi da claudia (mestranda no ISCTE e a desenvolver uma tese sobre a reforma agrária no concelho) este notorio documento para o estudo do fascismo no concelho de idanha-a-nova. prova que está por fazer a "outra" história.

sábado, julho 04, 2009

POESIA PURA



não é fácil escrever sobre poesia. sobre o trabalho intenso dos outros. o normal seria escrevermos poesia. é precisamente a essa tarefa que dedico estas mudas palavras. leio diariamente muita poesia. escrevo diariamente alguma poesia. sulco com palavras tardes inteiras, madrugadas claras, manhãs frutadas de verão. e tal como um desses frutos maduros que irrompem dessa elouquecedora pasta que são as somas dos dias, surgiu este livro do josé marto. é um livro claro, subtil, intenso e admiravelmente bem escrito. nele interferem as memórias desse tempo bucólico, esse tempo de todos os pastores. mas este pastor que alude nesta poesia intensa é quase nada, é sopro: "fui pastor de quase nada no canto dos pardais às revoadas (...)". depois a poesia amplia-se à terra humida dos jardins e dispersa-se como petalas incendiadas em dias outonais. leia-se urgentemente este "livro-feitiço".

(ao poeta josé marto, um agradecimento poético)

Pastoreio. José Ribeiro Marto
Prémio Litterarius do Clube Racal de Silves (Poesia) 2007
Coimbra: Temas Originais Lda.

FESTA DE VERÃO DO ROSMANINHAL



o rosmaninhal (idanha) celebra este ano umas interessantes festas de verão. a comissão deste ano decidiu dedicar a cada dia festivo um tema estrutural e congregador à própria identidade do território, a saber: dia do emigrante (7), dia do pastor (8), dia do caçador (9). no dia comemorativo do pastor, realiza-se um seminário sobre "pastorícia, extinção ou desenvolvimento", ao qual fui convidado pela comissão para proferir alguns apontamentos sobre o meu trabalho na região (pastores. guardiães de uma paisagem). tratando-se de umas festividades tradicionais, não deixa de ser curioso e interessante esta vertente temática associada. nos tempos que correm, ideias novas e dinamização à escala local, como o presente caso destas celebrações, é para felicitar a comissão.

FESTIVAL MUSICAS DO SUL


enquadrado no projecto "oralidades", um notável festival de musica tradicional a acontecer no auditório exterior do centro cultural raiano (municipio de idanha).