quinta-feira, março 31, 2016

*

"cabeçudos", Darque, Viana do Castelo. Minho. 
Museu Nacional de Etnologia. 2016

*

neurons. Santiago Ramón y Cajal.

quarta-feira, março 30, 2016

CAMINHOS COM CORAÇÃO...

caminhar, sentir o regenerar da natureza, ouvir os sons e os odores que por todos os lugares se multiplica. eis as dimensões sensoriais plenas de experiências. 

quinta-feira, março 24, 2016

quarta-feira, março 23, 2016

BIBLIOGRAFIAS



um dos melhores guias de terreno...

PRÉMIOS SPA


o concelho de Idanha-a-Nova  em vez de um, recebeu dois merecidos prémios, recebeu o prémio de melhor programação autárquica (em conjunto com Óbidos) e o Valter Vinagre o de melhor fotografo. os prémios para além de consagrarem e reconhecerem o esforço e a dedicação, são também um alento de ar fresco...

ARTE URBANA

vila nova de santo andré. 2015

terça-feira, março 22, 2016

ARTE URBANA

vila nova de santo andré, 2015.

das múltiplas dimensões dos graffiti destaco essa universal plateia de públicos diversos que a observam no quotidiano de uma cidade/vila/aldeia...

domingo, março 20, 2016

*

no code.pearl jam

ARQUITECTURAS POPULARES

furdão. P. Garcia. 2016

na grande maioria estão, como seria de esperar, desactivados. pois a criação de porcos para consumo familiar perdeu a sua expressão no território. mas estas estruturas populares assinalam precisamente a importância do porco, são documentos que imprimem diversidade ao território, humanizam as paisagens.

sábado, março 19, 2016

ESPAÇOS DE TRABALHO

museu nacional de etnologia. 2016

destas fotos representativas de tocadores tradicionais de instrumentos pastoris, destaco a foto ao centro do tocador José dos Reis (Monsanto). aqui na romaria da senhora da Povoa a tocar a sua palheta, esse instrumento que ele próprio talhou a partir da madeira de buxo e que findou com o seu tocador. quando ouço intenções de futuro em torno deste singular  instrumento, tento sempre relembrar e reorientar as atenções para onde nos remete esta sonoridade...

PEDRAS (MISTÉRIO)


eis uma pedra, para mim, com configuração verdadeiramente misteriosa. teve algum propósito, funcionalidade, saber...prático, espiritual associado à sua existência, provavelmente relacionado com algo do seu entorno. voltarei para a observar com mais detalhe.

sexta-feira, março 18, 2016

quinta-feira, março 17, 2016

DOS CAMINHOS...


ILUSTRAÇÃO


gosto deste trabalho ilustrativo do artista João Fazenda para o município de  Idanha. para além da vida das cores, tem esse prolongamento de tudo o que pode vir a ser preenchido pelo futuro...

quarta-feira, março 16, 2016

DAS MANHÃS...


hoje a  névoa da manhã de Março "marçagão" em Idanha.a.Nova...

segunda-feira, março 14, 2016

VALORIZAÇÃO DOS PATRIMÓNIOS RELIGIOSOS IDANHENSES




um artigo do historiador António Romeiro com uma  síntese notável das misericórdias do concelho de Idanha-a-Nova, com o caso de Idanha-a-Nova em destaque devido à integração/participação de um cristão-novo nas suas bases.  

MONSANTO, NUM ENTARDECER


domingo, março 13, 2016

ÁRVORES SINGULARES


esta ancestral azinheira já conta com muitos invernos, são estes os mais conceituados sábios do planeta. todas as celebrações deveriam acontecer à sua sombra, tal como no passado. mas como a soberbia inquisitória eclesiástica selou estas práticas com "queimadas de humanos" em praças públicas,  o elo foi definitivamente quebrado...ou não...

sábado, março 12, 2016

TRABALHO DE CAMPO


um momento de pausa na manhã de hoje. dia de cortar as lenhas para a festa do bodo de Monfortinho. já tenho referido em muitos lugares, provavelmente não existe festividade no concelho de Idanha-a-Nova que congregue tanta entreajuda colectiva local como esta...

sexta-feira, março 11, 2016

quarta-feira, março 09, 2016

NABIÇAS EM FLOR...

é muito comum na maioria das aldeias do concelho (aqui P. Garcia) surgirem no seio dos círculos urbanos hortas com culturas que assinalam e acompanham o calendário anual. remetem-nos de imediato para as práticas hortícolas e os consumos do quotidiano e festivo de um território.

domingo, março 06, 2016

A GRANDE LIÇÃO...


percorrendo ou palmilhando o místico extremo oriente, mais em concreto o Japão, fascina-nos toda uma consciencialização animista, clara, respeituosa sobre a natureza e o passado histórico, material e imaterial. muito ainda temos que aprender em relação a isto, principalmente na forma como olhamos as ruínas, a história, os lugares e esse viver sempre prenhe de tensões. 

o grande antropólogo francês Claude Levi-Strauss, escreveu:


"(...) elevadas lições que a civilização japonesa tem em reserva para o ocidente (...), que, para viver no presente, não é necessário odiar e destruir o passado; e que não existe obra cultural digna desse nome que não de lugar ao amor pela natureza e ao seu respeito."

*


sábado, março 05, 2016

RITMOS DA NATUREZA

eis os freixos já com nuances de primavera, as primeiras folhagens frescas, os salgueirais ainda permanecem nus. são sinais de renovação e de regeneração que a natureza nos revela...


quinta-feira, março 03, 2016

A SERRAÇÃO DA VELHA EM IDANHA-A-VELHA

aconteceu ontem à noite em Idanha-a-Velha, tal como é tradição, a serração da velha. este ritual realiza-se numa quarta-feira, à meia-noite, da terceira semana da Quaresma e assinala precisamente o meio deste período. consiste basicamente numa manifestação trocista, ruidosa, cacofónica, de chocalhos e latas de um grupo misto (outrora eram apenas homens e jovens masculinos)  junto das casas das supostas "velhas". por norma, os brados de pequenas rimas provocativas antecedem a enorme cacofonia a que se misturam gritos e uivos junto destas casas. embora já numa fase bastante residual, este notável grupo continua a marcar o calendário ritual local de forma viva e criativa.


quarta-feira, março 02, 2016