sábado, abril 30, 2016

quinta-feira, abril 28, 2016

quarta-feira, abril 27, 2016

*

(Ferdinand Holder, 1853-1918)

(re)centrar um olhar possível naquilo que conforma e organiza um ser humano superior e outro inferior, essa estratificação social tão amplamente descortinada. contudo, continua a ser um desafio em termos artisticos e pós-humanos...


terça-feira, abril 26, 2016

*

(escultura, Rogério Timóteo. Viseu)

sábado, abril 23, 2016

DESPORTO EM IDANHA

graças ao João foi possível juntar mais um documento fotográfico para a memória e história do desporto em Idanha-a-Nova. Aqui uma celebre equipa de infantis do ADI (1977).

(de pé) treinador - Zé Vitório; Fernando Gato; Carlos; Tó Rato; Eduardo; ?; Tó Bexiga;
(em baixo) Zé Manel; Domingos Simão; Zé Tó; João;

*

(takeastand)

filmes são colecções de retratos inanimados
submetidos a inseminação artificial

*jim morrison, os mestres e as criaturas novas.

quinta-feira, abril 21, 2016

GERAÇÂO ROCK/POP QUE SE DESVANECE...

douglas coup land



amy winehouse
tommy ramone
joe cocker
michael jackson
lou reed
david bowie
e hoje o brilhante prince...uma geração rock/pop que se desvanece...

quarta-feira, abril 20, 2016

HINOS

beira baixa

onde as searas cruzam o granito
e a voz do longe é feita de suor.

a suave beleza solitária
das oliveiras raras numa encosta.

a estranha consolação das giestas
tão floridas em campos desolados

e o verde esperança filho da sem esperança.

*António Salvado, interior à luz, p. 37.

LUGARES MÁGICOS

P. Garcia. 2016

terça-feira, abril 19, 2016

CAMINHOS COM O CORAÇÃO


aventuramo-nos demasiado naquilo que pode trazer-nos a multiplicação da saudável   e perfumada solidão, o pensamento nada mediado do tela-transformado, o desassossego do desvendar de todos os segredos possíveis, a falácia do evidente, o positivo do frenesim, a aura do plástico. incentivamo-nos a dimensão acústica da natureza, continuada como algo que esteve sempre no  sentido do umbigo simbólico  da mãe (grande-mãe), a comunicação de tudo o que nunca se desligou nem separou, o paladar do saudável, a memória dos argumentos da vida, o solene ritual do crescimento ligado e conectado aos mundos  que nos rodeiam e não a um único e direccionado mundo televisionado, mecânico, engrenado, económico-produtivo, partidário, fingido, falso...oh meus amigos existem tantos caminhos por percorrer...

segunda-feira, abril 18, 2016

ARGUMENTOS PARA UM CICLO FESTIVO COERENTE...


sabemos que as (re)invenções são na maioria das vezes fruto do momento, da fugaz orientação, daquilo que o imediato e concreto determina, nomeadamente os alfabetos das modas, o determinante  do que vistas curtas anseiam e dos seus espectáculos, do fogo de artificio que passado o estouro os mais velhos costumam dizer "é só foguetes". então e o sumo, o conteúdo, a suspensão, a ossatura, aquilo que em termos estruturais dá corpo e razão permanente a um calendário, a uma comunidade em termos do que a identifica, a ajuda nas suas fragilidades e medos. recentemente numa extraordinária homilia do sacerdote de Monfortinho ouvi uma das sínteses mais coerentes e lúcidas sobre as festas em termos daquilo que organicamente conectam, que fundamentam, que perscrutam naquilo que em termos do vindouro, o que vêm, as gerações futuras, o coerente.  destas palavras sustento a dimensão radial do prospero, do futuro de todas as coisas: "podeis fazer um almoço com os vossos amigos e demais companheiros, reunir-vos para um grande banquete, mas deveras que não é a mesma coisa quando esta reunião sustêm um propósito ritual ancestral e devoto a uma divindade, a um culto,  a uma forma vinculada em termos locais a uma antiquíssima cosmo-visão. lembrei-me de imediato de tantas e tantas (re)invenções forçadas e manipuladas... 

MANDELA NA OBJECTIVA DE HANS GEDDA

esta é uma das fotos mais emblemáticas do mundo. as suas leituras simbólicas são de uma potência absoluta...tomara que a formula mágica tivesse feito junto de todos os racismos-fascistas cada vez mais multiplicados.... 

domingo, abril 17, 2016

APELO À BANDEIRA...


li no El Pais esta noticia, o titulo tem temperos jocosos, mas enfim. quando a perda em termos económicos supera os 40% em postos de fronteira...

CASA DAS HISTÓRIAS


esta é a monumental "casa das histórias de Paula Rego" e tem a assinatura do arquitecto premiado Souto de Moura. fico confuso se a arquitectura com tantos apuramentos engole o conteúdo que é a pintura ou se a pintura pelo contrário, ao entrarmos, as galerias com o seu espanto nos revela outros espantos....

sábado, abril 16, 2016

sexta-feira, abril 15, 2016

PINTAR O MUNDO

a nossa princesa Fiama Jasmim a pintar o mundo...eu diria os mundos...

quinta-feira, abril 14, 2016

*

um olival com o deslumbre de uma luz ultima. a fotografia, essa ferramenta do concreto, esse instante que se pretende do poético...

segunda-feira, abril 11, 2016

DA NOSSA HORTA ENCANTADA. PRIMÍCIAS


estas são as primeiras favas na nossa horta encantada, pelos vistos vai ser um bom ano 
de saudáveis leguminosas. 

sábado, abril 09, 2016

*

O CAMINHANTE

o Vladimir caminha pelo mundo ou o mundo caminha no interior do Vladimir. passou pelo bodo de Monfortinho, nem sequer sabia que festa era esta e no entanto, espiritualmente, veio fazer o caminho por Monfortinho, tal como nos séculos passados milhares de peregrinos-devotos, ora pela pobreza ora pela dimensão de cumprir um voto, aqui faziam romagem à Nossa Senhora da Consolação e aqui saciavam as fomes do corpo e do espirito. no fundo, este é o objectivo primordial deste bodo, partilhar, comer com uma enorme família. aos que partem novamente, levam essa novidade, aos que ficam recebem  em multiplicado o que deram...

quinta-feira, abril 07, 2016

BODO DE MONFORTINHO


dia de festa em Monfortinho, o respectivo bodo num dos momentos da benção da comida.

segunda-feira, abril 04, 2016

*

tens de enfrentar
a tua vida
que está a passar sorrateiramente
por ti
como uma serpente
enrolada em êxtase

jim morrison. "you must confront" in last writings.

domingo, abril 03, 2016

PEQUENAS-GRANDES EXPERIÊNCIAS...

Fiama Jasmim, 3 anos. 2016

COLECÇÕES

motim (arreio de couro e palha d centeio)., mondim de basto. colecções MNE. 2016

Portugal nas suas múltiplas leituras referentes a territórios e regiões que o compõem demonstra uma fascinante variedade de olhares e formas de estar no mundo.  contudo e não menosprezando as dimensões do presente, temos a impressão que tudo se parece com tudo, essas terríveis máquinas das séries, do igual, dos modelos, do homogéneo... 

*


não sei, a fotografia que mais admiro é para mim a que acontece por impulsos, sem enquadramentos, sem preparação. aqui foi a luz de um sol rasante que irrompeu sob o verde da erva e que iluminou todas as cores florais. o incrível é que memorizo os momentos sensoriais através delas, embora não capte nem um terço da experiência....

sábado, abril 02, 2016

MONSANTO. ON THE ROAD


numa pequena viagem destes dias de inicio de primavera, não resisti em fotografar a imponência de Monsanto com a sua aura. as nuvens sob o azul cobalto insuflavam-lhe ainda mais dimensão. é impossível passar sem olhar, aqui reside parte da sua carga/imanência/aura/energia...

sexta-feira, abril 01, 2016