quarta-feira, abril 23, 2008

PAISAGENS PASTORIS


Zebreira.2006.


quando falamos de património rural, surge-nos de imediato o amplo dominio das construções. reflectindo de algum modo uma representação comum ligada a uma histórica concepção monumental do património. perante tal facto, interessa-nos sublinhar que numa determinada paisagem habitada dificilmente se podem separar as construções da dita paisagem, porque se complementam, se estruturam. a presente ilustração procura alertar para a maleável paisagem humanizada que se foi construindo num território historicamente ligado às milenares práticas agrícolas e pastoris. urge reflectir sobre este amplo território humanizado, para que de um modo consistente e estruturado se possam articular todas as variantes de projectos de valorização, preservação e desenvolvimento das populações locais. um exemplo: utilizar como veículo de promoção e de protecção destas paisagens humanizadas o famoso queijo de ovelha produzido na região, conjuntamente com todo o seu "saber-fazer" ancestral.

3 comentários:

Asno disse...

Parabéns pelo blog
Vou divulgar no Casegas Vai Nua

Cumprimentos asininos

Jofre Alves disse...

Um blogue que é um repertório de devoção sobre o nosso mundo rural, um tema que me atrai, eu que sou oriundo do mundo rural minhoto. Boa semana, caro amigo.

Chanesco disse...

Caro Eddy

A herdade da Zebreira há anos que é palco das mais suigeneris construções, a servir de abrigos de pastores, feitas com o aproveitamento de sucata automóvel.
Algumas poderiam ser avistadas da estrada, mas, entretanto, a brigada da GNR que zela pelo ambiente, parece ter obrigado a retirar algumas delas.

Um abraço