quarta-feira, junho 01, 2011

MIL UMA NOITES...


apenas a mera entrega total na deambulação pelo que resta da ferocidade da noite. há muito que abandonei esse atroz apego à evidencia das "coisas televisionadas". ruas e noite. noite e ruas. é este o meu sangue fantasioso. ontem mesmo recordava uma rua e uma noite particular de verão da minha infância no rosmaninhal. o aroma que vinha das casas a azeite quente, as mulheres sentadas à porta das casas em cadeiras baixas e a noite tão imensa, tão misteriosa e ao mesmo tempo tão intima e familiar. não existe a noite, existem sim, mil e uma noites...

4 comentários:

JOSÉ RIBEIRO MARTO disse...

EddY , Meu Amigo , o seu blogue está uma maravilha !
Parabéns!
Um abraço
JRMarto

Eddy Nelson disse...

Amigo José, Bem-hajas.

Um abraço

Chanesco disse...

mil e uma noites, mil e uma histórias contadas ao serão, ao relento à espera da lua.

Um abraço, Eddy

Eddy Nelson disse...

Sem dúvida amigo armando.

Um abraço