quinta-feira, março 05, 2009



(fotos Eddy)



caminhei e já não caminhava porque já não tinha corpo e vi um cipreste iluminado 
aromas de incenso e de jasmim levaram-me para a profundidade de qualquer flor
ali sem corpo quem era eu?



1 comentário:

vaandando disse...

um rio, o ar , o eterno buscador da sua condição mortal ...

Abraço

_________ JrMarto