sábado, maio 05, 2012

REVISITAÇÔES E ODES AO POETA DA BEIRA

alameda soturna        a desta via
a conduzir até ao infinito
e à dor inapagável

*antónio salvado, outono,p. 93.

2 comentários:

Anónimo disse...

o velho antónio ficou muito, muito emocionado.
bem hajas eddy.
pierre sauvage

Eddy Nelson disse...

*um abraço amigo companheiro.