quinta-feira, julho 24, 2008

LARÁPIOS DO PATRIMÓNIO II


passei num destes dias por Proença-a-Velha e reparei na ausência desta importante cruz que assinalava um sentido e trágico acontecimento: o da morte de um filho e de uma mãe num poço das proximidades. pelos vistos houve alguém que apagou de vez esta singularidade...

1 comentário:

Caetano disse...

Também eu constatei a ausência dessa cruz na minha ultima passagem pela localidade, habituado que estava à singularidade da sua presença...

Triste vai o património que não tem ninguém que o proteja...