sexta-feira, julho 11, 2008

A RUINA...


não há nada mais constrangedor que uma casa em ruínas, pois remete-nos para o campo da morte, do esquecimento, do abandono, do vazio. Ali, todas as memórias se encontram dilaceradas. porém, ao entrarmos num destes espaços abandonados, temos a impressão de estar a invadir a intimidade de alguém, os seus segredos e as suas memórias. a casa é um universo muitíssimo complexo, é pois em torno do seu espaço interior e exterior que se estrutura toda a dinâmica de um conjunto de vidas. neste sentido, a casa em ruínas, abandonada, vazia, talvez assombrada, assinala essa morte que causa perturbação. seria interessante perceber quê discursos projecta uma casa em ruínas no espaço social de uma aldeia...

1 comentário:

vaandando disse...

Interessantes as questão que levanta , e a forma como descreve essas casas ... muitas vezes tenho pensado nisso ... a seu tempo dialogarei com outra linguagem... abraço amigo
José Ribeiro Marto