quarta-feira, fevereiro 27, 2008

UM EXCELENTE PONTO DE PARTIDA...



"O que importa saber não é se o património produz e/ou expressa identidade, mas antes saber se produz e/ou expressa identificação, ou seja, até que ponto motiva um determinado conjunto de pessoas a se identificarem com uma determinada "ficção identitária" e até que ponto essa ficção é percepcionada enquanto real."

(Elsa Peralta e Marta Anico, Patrimónios e identidades, p. 3)

2 comentários:

Profanus disse...

Peralta , é nome que não herdei , mas é dos meus no parentesco de bisavô paterno que não chegou aos meus apelidos porque nos anos trinta só ao homem pai cabia dar os seus apelidos.... Se chegasse chegava adulterado ,Paralta... de resto dizem que vieram para Porugal de Castela, e se foram para as Indias...
Isso não é importante para mim , de resto quando regresso á vila ou à terra sou sempre o neto ou o bisneto , o filho , de um Paralta... O meu nome
nunca vem só , o meu nome próprio.

Esta vida nunca foi fácil, mas se a ela opusermos outras, eu escolheria uma bem mais simples, onde guardasse o gado , comesse o pão, apreciasse a àgua, soubesse fazer o queijo , apreciasse um pássaro no céu , ouvisse um cão ao longe e tivesse o fogo elementar no Inverno , ou uma conversa demorada diante de um poço , ou na sombra de um loureiro, ou pinheiro manso , onde no verão se oferecia fruta e água a quem viesse à conversa e nela se demorasse ... No
entanto, não tenho uma visão idílica do campo , venho de outro tempo , a ele ninguém regressará, mas posso procurar no meu presente tudo isto, se o Globão....???
Eu sou de poucas pertenças, mas sou da terra , e a ela regressarei na tábua ou na cinza ...
Sempre fui de coisas simples contrariamente a todos os meus irmãos , só eu aprecio e sempre apreciei, o sol dos dias , e o fogo a cinza o pão do forno, e a sopas das avós, e o coelho da mãe , que é bom e leva rosmaninho, mas melhor ainda se for alimentado com diversos matos , porque são roedores comem muito e então se comerem pinheiro ou carqueija, será um bom manjar ... aqui está !


cordialmente
JRMarto

Gnose disse...

... ou ponto final... Cumprimentos